O Estilo do Art Nouveau – Parte I

O Estilo do Art Nouveau

Pelo que foi influenciado e como influencia até hoje

INTRODUÇÃO

O trabalho tem como objetivo fazer uma descrição do “estilo” da Arte Nova (Arte Nouveau), demonstrando os diversos movimentos que inspiração a arte e o grafismo desta.

Também, busca definir  a Arte Nova como inspiradora e precursora do design gráfico da época, influenciando este até os dias de hoje, seja essa influência na arte em si, ou nas técnicas utilizadas.

ANTES DA ART NOUVEAU


Ao analisarmos o século XVIII, nos deparamos com uma época de grandes mudanças, catalisadas pela Revolução Industrial. A Inglaterra era um paraíso burguês, e oportunamente, em 1851, ela é sede de uma das Exposições Universais, que assustava seus visitantes devido ao tamanho dos pavilhões (e dos novos materiais – vidro e metal – aplicados) e da quantidade de objetos e tecnologias expostas, todos novidades para o grande público.

Envolvendo todo o ar de novidade causado pela Revolução Industrial, encontramos uma grande falta de sensibilidade estética nos produtos que foram surgindo. A indústria levou a criação dos mais fantásticos objetos, porém não fez com que a arte progredisse. Observa-se o desconhecimento do artista em relação as formas, materiais e padrões. Isso ocorria graças ao distanciamento da produção gráfica e da produção do objeto em si nas grandes indústrias, que contava com uma mão de obra desqualificada e extensamente explorada, sem senso artístico e capacidade de crítica.

blue_acanthus

Tapeçaria de William Morris

Depois do “fracasso estético” que configurou a Grande Exposição de 1851, tentou-se criar “manufaturas artísticas” (objetos manufaturados com um desenho mais elaborado e bem pensado). Morris foi o mais expoente desses homens, pois ele dizia que era necessário que o artista fosse também produtor de sua obra, distanciando-se da “manufatura artística” para retornar ao artesanato, além de possuir grande senso artístico e de “reconhecer a unidade indissolúvel de uma época e do seu sistema social”1

“Cabe-lhe o mérito de ter regressado a figuras simples, a atitudes simples, a cores simples, a fundos ornamentais, no que foi ajudado pelos seus amigos e mestres pré -rafaelitas.1


As idéias de Morris influenciaram fortemente jovens artistas a dedicarem-se ao artesanato. A volta da produção manual, em tempos industriais inicia a criação da “moda”, do fetiche por uma mercadoria mais refinada, e o importante, única.

Estante, design de William Morris

Estante, design de William Morris

Na pintura da época de 1890, é possível observar a tentativa da criação de algo totalmente novo. Citamos artistas como Cèzanne, Gauguin, Van Gogh, Munch, Lautrec, e muitos outros.

Novos temas e influências são constantes na pintura dessa época. Podemos citar duas importantes nos artistas que analisaremos nesse trabalho: o pré-rafaelismo e o simbolismo.

É nesse contexto, com o surgimento do movimento Arts and Crafts, a influência de Morris e de outros movimentos artísticos, que temos o surgimento de um movimento conhecido como Art Nouveau, com a tradução de Arte Nova para o português.

Tapeçaria de William Morris

Tapeçaria de William Morris

1 Pevsner, Nikolaus. Pioneiros do Desenho Moderno, pág. 59

(Clicar nas imagens para ver uma versão maior)

Anúncios

Uma resposta to “O Estilo do Art Nouveau – Parte I”

  1. O Estilo Art Nouveau « Teoria e História das Artes e Arquitetura II Says:

    […] PARTE I […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: